Segunda, 29 Fevereiro 2016 18:17

Planejamento Estratégico do TRT10

Introdução

O Plano Estratégico do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região para o sexênio 2021 – 2026 foi elaborado em conformidade com as determinações da Resolução nº 259/2020 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho. 

O Plano Estratégico do TRT 10 está totalmente alinhado ao Plano Estratégico da Justiça do Trabalho, formalizado no Ato CSJT nº 34/2021, e à Estratégia Nacional do Poder Judiciário, estabelecida na Resolução nº 325/2020 do Conselho Nacional de Justiça, especialmente no que tange aos macrodesafios neles delineados.

O Plano Estratégico do TRT 10 é formulado e gerido com o auxílio da ferramenta Balanced Scorecard – BSC, mundialmente reconhecida por sua capacidade de facilitar o raciocínio estratégico e o monitoramento do avanço entre o que foi planejado, a execução do planejamento e os resultados alcançados.

As boas práticas do BSC preconizam a utilização de um instrumento acessório ao Plano Estratégico, o mapa estratégico, representação que serve para comunicar rapidamente a estratégia da organização, descrevendo, de forma gráfica, o conjunto de hipóteses de relação de causa e efeito entre os elementos estratégicos estabelecidos. Tratam-se de hipóteses porque são relações projetadas com base em uma previsão do futuro, que sempre pode se modificar.

Os elementos integrantes do Mapa Estratégico são a Missão, a Visão de Futuro, os Valores Organizacionais e os Objetivos Estratégicos.

Quanto à disposição dos elementos no Mapa Estratégico do TRT 10, na parte inferior do mapa estão organizados os objetivos estratégicos, em 3 perspectivas, de baixo para cima: Aprendizado e Crescimento (Condições de gestão), Processos Internos (Resultados da atividade finalística) e Sociedade (Resultados para o usuário dos serviços de justiça). Os objetivos são traçados a fim de impulsionar os elementos localizados na parte superior do mapa, em uma posição direcionadora de todo o esforço que se pretende empreender. Dessa forma, os objetivos devem alavancar o cumprimento da Missão da instituição, sendo balizados pelos Valores institucionais, na busca por alcançar a Visão de Futuro, que focaliza a entrega de resultados para a sociedade.

Em consonância com o Plano Estratégico da Justiça do Trabalho, para o primeiro ano de gestão são tidas como obrigatórias, integrantes desse plano, as sete metas nacionais aprovadas no XIV Encontro Nacional do Poder Judiciário, realizado em novembro de 2020. A partir de 2022, poderão ser incrementadas outras metas nacionais além das aprovadas anualmente.

Além dessas metas e seus respectivos indicadores, são adotados indicadores pertencentes à cesta de indicadores estratégicos da Justiça do Trabalho, como definido no Ato CSJT nº 34/2021.

Ainda, adicionaram-se alguns indicadores próprios, relevantes para o acompanhamento da estratégia do TRT 10.

A seguir, está demonstrado o Mapa Estratégico do TRT 10 e, mais adiante, estão descritos os elementos estratégicos.

 

Mapa Estratégico do TRT10

 


 

 


Missão

Conceito: declaração que sintetiza a essência, a razão de existir da organização, norteia a tomada de decisões, orienta a definição de objetivos e auxilia na escolha das estratégias.

 

 

Missão do TRT10:

Realizar Justiça, no âmbito das relações de trabalho, contribuindo para a paz social e o fortalecimento da cidadania.

 

 


 

Visão de Futuro

Conceito: o que a organização pretende ser no futuro ao considerar as oportunidades futuras, as aspirações e o reconhecimento dos públicos interno e externo.

 

 

Visão de Futuro do TRT10:

Ser reconhecido perante a sociedade como instrumento de justiça célere, efetiva e comprometida com a responsabilidade socioambiental e com a garantia dos direitos decorrentes das relações de trabalho, com a valorização das pessoas e da cultura da paz, gerando valor social.

 

 


 

Valores

Conceito: princípios compartilhados, convicções dominantes, elementos motivadores das ações das pessoas, os quais contribuem para a unidade e a coerência do trabalho.

 

 

 

Valores do TRT10:

  1. Acessibilidade: Garantir o direito constitucional do cidadão de acesso ao Judiciário.
  2. Agilidade: Buscar o cumprimento da Missão e solucionar problemas do modo mais eficaz possível.
  3. Comprometimento: Assegurar à sociedade o comprometimento institucional, de magistrados e servidores com a missão do TRT 10.
  4. Efetividade: Alcançar resultados positivos em suas ações e objetivos.
  5. Eficiência: Produzir corretamente, utilizando os recursos disponíveis da melhor forma possível e com o menor custo.
  6. Ética: Agir com honestidade e integridade em todas as suas ações e relações.
  7. Inovação: Buscar soluções inovadoras para a melhoria da prestação jurisdicional e acompanhar as tendências de modernidade, evidenciando-se a criatividade e quebra de paradigmas.
  8. Respeito à diversidade: Aceitar as diferenças individuais, facilitando as relações, derrubando barreiras desnecessárias, evitando sofrimento e constrangimento e melhorando o ambiente.
  9. Segurança Jurídica: Atribuir maior previsibilidade e estabilidade possível às relações humanas.
  10. Sustentabilidade: Assegurar que as ações e as atividades que visem suprir as necessidades do presente não comprometam as gerações futuras.
  11. Transparência: Dar ampla divulgação aos normativos e definir parâmetros que possibilitem o alinhamento interno e o direcionamento da Instituição, possibilitando a convergência das ações.
  12. Valorização das pessoas: Incentivar a melhoria contínua do relacionamento, bem-estar e satisfação pessoal e profissional.
  13. Visão Sistêmica: Buscar enxergar e compreender o todo do Tribunal por meio da análise das partes que o formam, reconhecendo como processos e práticas se integram e geram impactos umas às outras.
  14. Meritocracia com igualdade de condições: Valorizar o mérito como instrumento de gestão isonômica, considerando o contexto organizacional e a igualdade de condições e oportunidades.
  15. Integração: Mobilizar e integrar permanentemente as pessoas no âmbito institucional.
  16. Responsabilidade Socioambiental: Atuar para a promoção da cidadania e para o uso racional de recursos naturais e bens públicos por meio de práticas sustentáveis.
  17. Independência Judicial: Valorizar a independência judicial interna e externa como pilar da segurança jurídica e de um ambiente constitucional favorável à autonomia dos poderes.
  18. Respeito à Constituição: Assegurar um ambiente administrativo e jurisdicional de respeito máximo aos valores e princípios constitucionais da Carta de 1988.

 

 

 


 

Última modificação em Segunda, 20 Setembro 2021 15:48

CONTATO

Coordenadoria de Governança e Gestão Estratégica - CDGES

Endereço: Setor de Autarquias Sul, Quadra 1, Bloco "D", Anexo I, Sala 303
               Ed. TRT 10 - Brasília/DF
               CEP: 70097-900

Telefones: (61) 3348-1486 / 3348 1344

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

MAPA DO SITE